Casamento gay: quais são as diferenças na cerimônia e na festa


O assunto casamento gay é sempre rodeado de uma série de dúvidas. Há pessoas que nem imaginam como seria ver duas pessoas do mesmo sexo se casando, enquanto outras não acham que existem diferenças entre casamentos gays e héteros  afinal, casamento é casamento, não importa quem está casando… Mas na prática, vemos que existem alguns detalhes que diferenciam os dois tipos (senão a gente não teria tanto assunto para falar lá no Mr. & Mr.!).

A primeira diferença é quanto ao cerimonial. Em um casamento heterossexual, normalmente, o noivo entra com a sua mãe e depois a noiva entra com o seu pai. Já em um casamento gay não existem esses dois papéis, então quem entra antes de quem? Para isso não há uma regra, fica a critério dos noivos decidirem, mas o mais comum é que os noivos entrem juntos, de mãos dadas, ou que entre um e logo em seguida o outro, ambos acompanhados dos seus pais.

Casamento gay: noivo entra na cerimônia com pai e mãe. David Wittig Photography.

Foto: David Wittig Photography.

Outra diferença está nos trajes. Se forem duas noivas, as duas estarão com vestidos de noiva? E os homens, usam ternos iguais ou diferentes? Mais uma vez a resposta é: depende da vontade dos noivos. Existem casais em que as duas mulheres sonham em se casarem vestidas de noivas com tudo o que têm direito, outra preferem se vestir de maneira mais “masculina” e optam por usar terno (vejam aqui alguns tipos de trajes de noiva para quem não quer usar vestido). O mais importante é que os noivos (ou as noivas) formem um casal harmonioso, que estejam combinando entre si. Isso não quer dizer que devam usar roupas iguais, mas roupas que tenham uma harmonia de cores e estilo.

Casamento gay: Daniela Mercury e Malu Verçosa de vestidos de noiva. Foto: Célia Santos/Divulgação

Foto: Célia Santos/Divulgação.

Existem dúvidas também quanto aos convidados e fornecedores: será que eles estão preparados para um casamento gay? Infelizmente, nós sabemos que ainda existem muitos homofóbicos no mundo e que muitas vezes eles estão dentro da nossa própria família ou círculo de amigos. Ninguém é obrigado a convidar essas pessoas para o seu casamento. O casamento é o momento para celebrar o amor entre duas pessoas e, nesse momento,  devem estar perto aqueles que desejam a felicidade do casal. Ainda que o homofóbico seja aquele primo quase irmão que está presente em todas as festas da família, se ele não apoia o casamento, ele não precisa estar lá.

Casamento gay: pista de dança da festa super animada. David Wittig Photography.

Foto: David Wittig Photography.

Já os fornecedores homofóbicos fica mais difícil de identificar, pois muitos deles (principalmente os terceirizados, como os garçons, por exemplo) só serão conhecidos no dia da festa. Para que nem os noivos, nem os convidados sejam destratados no grande dia, é importante conversar com todos os prestadores de serviços antes, explicando que se trata de um casamento gay, assim alguns aborrecimentos podem ser evitados. Também é importante ressaltar que os profissionais brasileiros estão cada vez mais aptos a atenderem essa demanda, inclusive já existem empresas de organização de casamentos voltadas para uniões homossexuais.


sobre Mr. & Mr.

O Mr. & Mr. é o primeiro site de casamentos a sair do armário no Brasil. É um espaço que celebra o amor, e que pretende auxiliar noivos e noivas gays na hora de planejar o seu grande dia. Dicas de moda, serviços, decoração, o que é tendência, onde passar a lua de mel e tudo o que os casais precisam saber, com um pouco mais de purpurina.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *