Casamento no cartório e no salão de festas do prédio em menos de um mês 10


Casamento express: noiva, noivo e buque de tulipas amarelas.

A Cristiane e o Fabricio se casaram em julho e a história por trás desse casamento é tão maluca quanto romântica: eles organizaram tudo em menos de um mês! Pedi pra Cris fazer contar pra vocês como ela conseguiu essa proeza!

“Oi, meu nome é Cristiane e eu fiz uma festa de casamento em menos de um mês.

Sempre fui uma pessoa avessa a cerimônias em geral, principalmente aquelas em que eu teria que fazer parte e não só assistir. Durante toda a minha vida, tive duas: formatura da classe de alfabetização e Primeira Comunhão. Acho que a preguiça de ter que se preparar para um evento grande sempre me afastou deles. Casamento, então… putz!

Aí eu conheci o Fabricio no final de 2001 e começamos a namorar em janeiro de 2002. Fomos morar juntos em fevereiro de 2005 e, desde que começamos a dividir o mesmo teto, nos assumimos como marido e mulher. Casar pra quê? Tanta gente casa, faz festão e se separa depois… Casar é caro, cansativo… Com a grana dá pra fazer 165426 coisas mais legais, tipo viajar… E comprar aliança? Ai, acho tudo feio e caro. Gastar dinheiro com isso? ‘Ah, vamos viajar’. E foi assim até este ano de 2013…

Curiosamente, no meio destes 7 anos de casamento freestyle, estávamos conversando com nossos amigos sobre um ‘casamento caipira’, que fizemos em 2005 durante uma festa junina de nossos amigos e, até então, era o nosso casamento oficial (e foi divertidíssimo). Uma de nossas amigas então sugeriu um novo casamento caipira, de renovação de votos, e a ideia nos empolgou. Uma nova festa junina e toda a galhofa 7 anos depois.

Casamento caipira

Aí que na semana seguinte, enquanto estávamos almoçando num restaurante, o Fabricio falou que poderíamos aproveitar a ocasião e casar de verdade no cartório e fazer alguma comemoração em cima disso. A princípio, seria uma festa junina, mas arrumar um espaço seria muito difícil. Então, estávamos no mês de maio, entraríamos de férias em junho/julho e casaríamos nesse meio tempo, afinal de contas, ‘casar no cartório é simples e prático’, pensamos, um boteco pra comemorar e tudo resolvido.

Mas nada nessa vida é simples e, no meio do caminho, achamos um apartamento lindo e resolvemos sair do nosso atual pra morar lá. Decidimos que nas nossas férias, além do casamento, haveria uma mudança. O casamento foi marcado para o dia 6 de julho, e no dia 20 de junho eu estava me mudando para um novo apartamento…

Eu tinha resolvido fazer uma festinha e não tinha nada além de um par de alianças até então. E aí começou a gincana: se mudar e organizar uma festa de casamento em menos de um mês.

Aliança de casamento diferente "Don't panic"

Onde?
Eu tinha pouquíssimo tempo pra resolver onde faria a festa. A princípio, queria “fechar” um bar ou restaurante na parte da manhã, mas não rolou. Muito em cima da hora, não havia lugares que topassem fazer isso num sábado de manhã. Precisávamos de um lugar de fácil acesso, com um espaço bacana e que não custasse muito. Foi aí então que lembramos que o novo prédio que estávamos nos mudando tem um salão de festas bem honesto e equipado e que custaria R$75 reais o aluguel. E por via das dúvidas, resolvemos reservar o local pra data.

Casamento civil no cartório.Casamento no salão de festas.

Como?
Lugar resolvido e agora como faço pra alimentar essas pessoas? Tinha pensado num brunch, algo simples, mas bacana. Tive sugestões de comprar uma quiche ali, encomendar um salgado dali. Sairia bem mais em conta, mas tudo daria muito trabalho. E eu não queria ter trabalho, eu estava de férias e ultra cansada por conta da mudança. Eu já tinha começado a me arrepender amargamente de ter resolvido fazer festa e o ‘é por isso que sempre fugi de festa na vida’ não saía da minha cabeça…

Até que uma amiga minha me indicou a Ketri Nuñes, que organizou o casamento da irmã dela. A Ketri não só conseguiu um buffet com apenas dez dias de antecedência como também alugou mesas, toalhas e fez os arranjos e o bouquet. E tudo num preço super honesto 🙂

Yes, we have coxinha!
A opção de buffet do brunch que nos foi oferecida tinha alguns itens que não gostávamos tanto assim. E a gente gosta MUITO de coxinha. Muito mesmo. Quem não gosta, né? Então pedimos algumas substituições para poder colocar a coxinha na mesa. E foi um sucesso! Fez tanto sucesso que a coxinha ‘evaporou’ e tivemos que pedir reforços no meio da festa <3.

Coxinha em casamento imitando a Nigella.

E o bolo? E os docinhos? E os bem casados?
Foi tudo presente de uma amiga minha, que também é fã do ‘bolo de verdade’ e sempre pede o bolo da dona Arcília (11 3719-1816/99628-6360) quando comemora seu aniversário. O bolo é super gostoso e ela entrega aqui em São Paulo dependendo do lugar e tals 😉

Mesa de doces casamento no salão de festas.

Os docinhos são da Brigadeiro Brasil e são maravilhosos, principalmente o brigadeiro de limão siciliano e os bem casados são da Emília Bem Casados, que encomendei diretamente com a empresa faltando 3 dias pro casamento e eles entregaram a tempo 😀

E os bonequinhos?
Como sempre fugimos do tradicional e nossa vida é toda cheia de piadas internas e referências nerds, resolvemos que os noivinhos de topo de bolo seriam de Playmobil. Porém, existe um probleminha: aqui no Brasil vendem pouquíssimos modelos e rodei milhares de lojas de brinquedos sem achar os bonequinhos ideais. Na rede mundial de computadores, a internet, vi que existem modelos para casamento que vendem só na gringa. Porém, achei um vendedor supimpa no Mercado Livre que vende estes modelos (lacrados) e entrega via sedex super rápido. Nossos bonequinhos custaram R$79,00 mais o frete. E eu só tive que customizar o cabelo (leia-se pintar com esmalte) pra ficar mais parecido com a gente 🙂

Noivinhos de topo de bolo de Playmobil

Com que roupa eu vou?
Tentei fazer um vestido de noiva sob medida antes de entrar de férias, mas não deu tempo por estar em cima da hora e eu tive que partir pra caça nos shoppings da cidade. Nada que valesse à pena, nada que coubesse e vestisse bem… Comecei a entrar em desespero, até que entrei na Daslu e achei o vestido mais que perfeito. E o mais lindo de tudo: a loja estava em liquidação e o preço foi bem justo 🙂

O arranjo do cabelo era um colar que serviu de tiara com umas flores de tecido que foram emprestadas por uma das minhas madrinhas. Fiquei com medo de fazer tudo errado no cabelo e na maquiagem porque tive que fazer tudo sozinha, mas acertei tudo de primeira 😉

Vestido de noiva curto com manga comprida.

Precisa ter a nossa cara
A coisa mais legal do casamento é fazê-lo com a nossa cara. Lembre-se: a festa é sua, é de quem quiser, quem vier… Opa! Pera… :p. Não, a festa é sua e de seu marido. E isso é um capítulo muito importante da história de vocês dois. Se você está numa festa, você tem que se divertir, né? Então faça tudo do gosto de vocês, coisas bacanas que façam sentido nas suas vidas. A gente sempre foi um casal MUITO bobo e MUITO nerd, e a nossa vida é cheia de piadinhas e memes. Como eu não tive muito tempo para bolar mais coisas, apenas consegui fazer umas plaquinhas divertidas com frases para as fotos e colei umas cartolinas na parede como livro de assinaturas estilo lousa para os convidados escreverem à giz. Os convidados curtiram bastante e nós mais ainda 🙂

Plaquinhas de lousa com mensagem para casamento e buquê de tulipas amarelas.Livro de assinaturas de casamento diferente, com lousa

Só Love, Só Love
Conseguimos curtir muito nossa festa de casamento, assim como todos os convidados 🙂 A lição que a gente aprende é: sempre dá tempo, sempre dá. Don’t panic e seja feliz <3″


Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

10 thoughts on “Casamento no cartório e no salão de festas do prédio em menos de um mês