O pai da noiva 1


Casamento: noiva e pai da noiva na entrada da igreja. Foto: Edu Federice.

Foto: Edu Federice (veja mais fotos desse casamento lindo aqui).
 Os músicos contratados para a cerimônia do casamento estão em silêncio. Os convidados, ansiosos. No altar, os padrinhos aguardam posicionados e o noivo, uma pilha de nervos, está lá, sob os holofotes, esperando a triunfal entrada da noiva.

Na porta da igreja, do lado de fora, tudo é expectativa. Depois de tanto tempo preparando cada detalhe, seu grande dia chegou. Você é a noiva e todas aguardam sua entrada. Você vai caminhar pela nave em direção a seu amado e é seu último trajeto como solteira.

Lembro muito bem desse momento do meu casamento. Lá estava eu, encarando as enormes portas de madeira da igreja em que eu tinha visto tantos casais se unirem. Em alguns segundos, assim que eu desse o ok para a cerimonialista, seria minha vez de entrar, caminhar pelo tapete vermelho e encontrar meu futuro marido me esperando no altar.

Eu comecei a tremer. A respiração ficou difícil e a adrenalina tomou conta. Passa um filminho bom na nossa cabeça: os anos de namoro, as loucuras dos preparativos, toda a ansiedade de quem deseja ver dar tudo certo. De repente, a gente vira noiva.

E é nesse momento, em que a gente está mais vulnerável, que a figura do pai da noiva é mais importante. Na hora em que eu não conseguia mais manter a pose foi que meu pai me deu a mão e apertou com força.

As portas se abriram, a igreja toda se colocou de pé, os músicos atacaram seus instrumentos e lá fui eu, amparada pelo braço do meu pai, andando um passo atrás do outro. Ele não me deixou cair (medo de noiva!), nem empacar, nem desabar de emoção.

Papai também estava emocionado, mal conseguia disfarçar o choro e sorrir pra sair bonito na foto. Como deve ter ficado emocionado quando andei pela primeira vez, ou quando ele me levou no Parque do Ibirapuera para aprender a andar de bicicleta.

Mas engoliu o choro, vestiu a armadura do pai da noiva e me levou segura até me entregrar nas mãos do meu noivo. E, assim como naquelas tardes de bike no parque, conseguiu me garantir que tudo ia dar certo.

Ontem foi o dia dos pais e fiquei relembrando desse momento… Tem papel mais importante que o do pai da noiva?

Brigada, papi!


Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

um comentário em “O pai da noiva